ANDRÉ CEPEDATempestade

Performance
3 Jun – 4 Jun 2022

Instalação/Performance
Duração aprox. 30 min

Sexta-feira, 3 Junho 2022
19:00
21:30

Sábado, 4 Junho 2022
17:00
18:30

Entrada livre
Reservas: mail@sismografo.org

Apresentado em múltiplas projecções vídeo, Tempestade, é o novo trabalho de André Cepeda. Uma instalação/performance onde o artista e as suas personagens deambulam entre espaços e campos à espera de um tempo. Aí, questionam-se sobre o que procura a humanidade, conhecendo ou não o seu destino. Uma busca constante de um templo; a memória como alicerce da consciência; uma corrente de ar soldada pela experiência do erro. O labirinto é interior, caminhamos para reencontrar a origem.

André Cepeda(Coimbra, 1976) é um fotógrafo que aborda questões ligadas à paisagem, arquitetura, evolução e transformação da sociedade contemporânea portuguesa. Desde 1999, expõe e publica o seu trabalho, tendo recebido nesse ano uma bolsa para uma residência no Espace Photographique Contretype (Bruxelas). Nomeado para o Prémio Novos Artistas Fundação EDP (2007) e para o BES Photo (2010). Selecionado para o prémio Foam Paul Huf (2011), realiza uma residência artística em São Paulo, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e da FAAP (São Paulo), publicando o livro Rua Stan Getz. Recebeu o prémio do Atelier-Museu Júlio Pomar/ EGEAC (2016), com uma residência artística na Residency Unlimited (Nova Iorque).

Entre os diversos espaços em que expôs, destacam-se os seguintes: MAAT (Lisboa); Cristina Guerra Contemporary Art (Lisboa); Benrubi Gallery (Nova Iorque); Fridman Gallery (Nova Iorque); Galeria Pedro Oliveira (Porto); Museu Nacional de Arte Contemporânea (Lisboa); Kasseler Fotoforum (Kassel); Invaliden1 Galerie (Berlim); Espace Photographique Contretype (Bruxelas); standard/deluxe  (Lausana); MARCO (Vigo); LE BAL (Paris); Haus der Photographie (Hamburgo); Wohnungsfrage — Haus der Kulturen der Welt (Berlim); Fondation Calouste Gulbenkian (Paris); Museu Oscar Niemeyer (Rio de Janeiro); CAIXA Cultural (Rio de Janeiro); MASP (São Paulo); Museu de Serralves (Porto) e a representação portuguesa na 16.ª Bienal de Arquitectura de Veneza. A sua obra encontra-se representada em múltiplas coleções públicas e privadas.

 

Performance
3 Jun – 4 Jun 2022

Instalação/Performance
Duração aprox. 30 min

Sexta-feira, 3 Junho 2022
19:00
21:30

Sábado, 4 Junho 2022
17:00
18:30

Entrada livre
Reservas: mail@sismografo.org