BÁRBARA FONTEA casa arde e os esqueletos cortejam

Exposição
4 Fev – 11 Mar 2023

"Confrontando-nos com novos aspectos da realidade, os desconcertantes vídeos de Bárbara Fonte situam-se entre a literatura e a performance, preservam os últimos vestígios do artista saltimbanco. Marcados pela força do fragmento, alegóricos, parecem-se a uma velha comédia cinematográfica. A artista penetra no mundo material, rompe a casca que recobre as coisas. O cenário é efémero, cheio de coisas desgastadas, inúteis, caducas. Os movimentos são torpes, os gestos desarticulados e arrancados do contínuo. Um mundo de clowns, máscaras e disfarces. Um mundo como o das imagens da lanterna mágica." Emídio Agra

 

Bárbara Fonte (Braga, 1981) licenciada em Artes Plásticas – Pintura e pós-graduada em Teoria e Prática do Desenho pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, foi docente de Desenho e de Artes Visuais. Participou com textos e ilustrações em diferentes publicações. Realizou residências em diversas áreas artísticas. O seu trabalho, que envolve vários meios (desenho, fotografia, performance e vídeo), é descrito como uma performance íntima que explora a linguagem dos símbolos (um lugar evocativo e omisso, antigo e manifesto, íntimo e comum). Invoca a relação entre o feminino, a cultura e a religião de uma perspectiva individual em sintonia com uma história pessoal e uma atitude empírica, explorando o diálogo entre os impulsos da psique e os instintos de um corpo-eu face à consciência colectiva como seres de dogmas. Expõe desde 2001, destacando-se as seguintes individuais: Coreografias do Riso, Casa-Museu Abel Salazar, Porto, 2021; Pústula, Galeria A. Molder, Lisboa, 2021; Neste corpo não há poesia, CAAA, Guimarães, 2020; M (de manifesto), Galeria da Universidade do Minho (Museu Nogueira da Silva), Braga, 2018; Fluxo de Intervalos, Câmara Municipal de São João da Madeira (Paços do Concelho), 2016; Reversibilidade, Fundação Júlio Resende (Lugar do Desenho), 2015.

Exposição
4 Fev – 11 Mar 2023